DeskPack


Flexo Tools for Adobe® Photoshop® (PC/Mac)

A impressão de imagens em fluxo de trabalho de embalagens, mais especificamente um fluxo de trabalho flexográfico, requer um alto nível de experiência em clicherias ou impressoras/convertedores. O DeskPack for Adobe® Photoshop® apresenta expertise flexográfica diretamente em sua área de trabalho (desktop), em seu aplicativo de retoque favorito.

O DeskPack for Adobe® Photoshop® acrescenta o viewX na visualização de chapa flexográfica e impressão flexográfica, na visualização de cobertura de tinta etc. O FlexoClean foi incluído para a remoção eficiente de pontos de impureza. O filtro automático de imagem FlexoFix reduz significativamente o trabalho de retoque e, ao mesmo tempo, fornece resultados de impressão flexográfica mais próximos ao resultado final. Os operadores menos habilidosos alcançam um novo nível de qualidade e até os retocadores mais experientes vão apreciar o FlexoFix, pois ele vai ajudá-los a melhorar a qualidade e a produtividade no trabalho.


Viewer

O DeskPack cria as camadas viewX. Quando você alterna um viewX visível, ele altera o efeito visual, mostrando o processo relacionado à visualização. O ViewX é separado na visualização TAC (Área de cobertura total), visualização de impressão e visualização de chapa.

A camada de visualização TAC realça as áreas em que a cobertura total da área excede um determinado limite.

A visualização de impressão pode prever com precisão:

  • Quebras de destaque
  • Bordas com falhas nos destaques em preto
  • Grupos isolados de pixels que podem, potencialmente, serem impressos como pontos de impureza
  • Perda geral do intervalo dinâmico e saturação de impressão

A camada de visualização de chapa flexográfica exibe um único canal de sua imagem como uma chapa flexográfica processada.


Um filtro de imagem para preparar imagens offset para impressão em flexografia

A maioria das imagens são separadas, retocadas e à prova de offset. Mas e se o trabalho for impresso em flexografia? Ele precisará ser retocado para o processo de impressão flexográfica. Os processos flexográficos lutam com a reprodução de baixas porcentagens de pontos.


O FlexoFix entende os problemas e quer ajudar você

O conceito do FlexoFix é simples e difere essencialmente das abordagens de gerenciamento de curvas ou de cores: analisa a imagem a partir de um ponto de vista de flexografia e aplica as alterações sensíveis ao contexto na imagem.

As 4 magias do FlexoFix

Magia 1: Evitar destacar saltos tonais nos canais de cores (C, M e Y)
Saltos tonais ocorrem quando uma transição é encontrada em locais com pontos e sem pontos. Todos os pontos têm um tamanho mínimo, e as impressões desse tamanho são bastante escuras, como resultado das limitações físicas do processo flexográfico. Onde não há pontos, é possível ver a cor do substrato. Portanto, a transição pode ser muito abrupta e com limites definidos. O truque do FlexoFix é se livrar da transição preenchendo as áreas sem pontos com pontos.

Magia 2: Evitar o escurecimento indesejado
As curvas da gravação de chapas normalmente aumentam os destaques e diminuem os tons médios mais do que matematicamente necessário. Isso é feito para preservar o sutil contraste do destaque. Muitas áreas da imagem, contudo, não têm nenhum contraste de destaque. Nessas áreas da imagem, a curva de aumento é inútil e renderiza uma reprodução menos fiel.

O FlexoFix identifica as partes que serão escurecidas sem necessidade pelas curvas de ganho de ponto e ajustadas para isso. As outras partes apenas seguirão o comportamento de aumento das curvas. O resultado final combina o melhor dos dois mundos: a preservação garantida de detalhes e as cores mais próximas ao resultado final.

Magia 3: Compensar a perda de saturação
Em cores compostas, baixos percentuais de um terceiro componente de cor (por exemplo, uma pequena porcentagem de ciano em uma zona vermelha de uma imagem) serão impressos muito escuros. A cor resultante será mais escura mas, por outro lado, menos saturada do que o previsto. Isso faz com que as imagens flexográficas impressas tenham um aspecto sujo e opaco.

Nesses casos, o FlexoFix restaura a saturação original, aumentando as porcentagens dos outros dois componentes de cor. Por exemplo: em um tom de pele, o magenta e amarelo serão ligeiramente realçados, mas somente nas áreas em que o ciano deve ficar mais escuro.
A cor impressa será mais escura do que o destino de offset, mas terá o mesmo nível de saturação. O FlexoFix traz mais cores naturais na impressão flexográfica.

Magia 4: Influenciar o ponto de partida preto
O salto tonal mais notável é encontrado na separação da cor preta, especialmente quando ela é usada em pouca quantidade - a estratégia mais utilizada referente à cor preta. O truque para forçar um ponto mínimo para todas as áreas da imagem não é confiável para a cor preta: a imagem ficaria toda cinza.
O FlexoFix inverte essa lógica e transforma o salto tonal em um recurso!
Ao contrário dos canais coloridos, o canal preto vai até o fim para ficar em 0%, gerando saltos tonais. Mas, reduzindo a cor preta um pouco mais, o FlexoFix pode mover saltos tonais mais fundo nas sombras, onde são menos perceptíveis. A cor preta é usada somente onde realmente contribui para a nitidez e contraste.


Filtro FlexoClean

O filtro de imagem do FlexoClean remove automaticamente os pontos isolados de suas separações. Isso resulta em chapas de impressão limpas. Os pontos são removidos com base no tamanho e na cor. Pequenos buracos nas chapas podem ser preenchidos automaticamente com pontos mínimos.

Contato
Esko
Fale conosco


Inscreva-se
This website uses cookies and other tracking technologies. By using this website, you are agreeing to our
Privacy Policy.